Na estante: Marina

Olá gente, tudo bem?

Marina

Eu sempre ouvi muito falar do escritor do livro de hoje, Carlos Ruiz Zafón (A sombra do vento), e os títulos dos livros dele sempre me deixam curiosa. Pelo que eu andei lendo por aí, as histórias dele são sempre ligadas a mistérios, o que eu adoro (mas não tenho certeza porque procuro saber o menos possível antes de ler uma história).

Porque eu li: Como eu mencionei, sempre tive curiosidade sobre o autor. E a indicação para esse livro em particular veio da GFlores do Borboletas na Carteira.

Como eu li: Eu li o livro físico publicado pela Suma de Letras. Ele é bem fininho, com 189 páginas e eu comprei em uma promoção do submarino por R$ 14,30.

O espaço: Eu fiquei muito feliz em saber que o autor é Catalão e nasceu em Barcelona, uma cidade linda que eu tive o prazer de visitar, onde também se passa a história do livro.  Então, foi muito legal poder interligar as descrições da cidade feitas pelo autor com as minhas memórias e entender algumas referências que ele fazia. Eu adorei.

A história: O livro narra a história de um garoto solitário de 15 anos que vive em um internato na cidade. Todos os dias depois da aula, ele sai para explorar a cidade, e principalmente, um bairro de antigos casarões abandonados. Até um dia, em que ele se depara com um gato misterioso e uma casa que não é tão abandonada quanto ele imaginava, e assim ele conhece Marina.

Personagens: 

Marina – Marina é uma garota bem peculiar e misteriosa. Ela logo vira amiga de Óscar, mas ao mesmo tempo parece querer se manter afastada dele, por motivos que descobrimos mais tarde no livro. Eu adorei a personagem, ela é muito madura para a idade e muito intrigante também. O jeito como ela fala, como ela anda, como ela revela pouco a pouco seus segredos e pensamentos faz o leitor ser cativado por ela tanto quando o narrador.

Óscar – Um Óscar adulto narra o livro, contando a aventura que viveu em sua adolescência. Em uma parte do livro Óscar é descrito por Marina como: “um desse príncipes sem reino que andam por aí esperando que você o beije para se transformar em sapo.” E eu achei uma descrição perfeita. Ele é um garoto gentil, educado, tímido e mesmo muito inteligente seu olhar sobre o mundo é um pouco fascinado. Logo no começo percebemos que ele vive a sua vida simples e comum no internato, mas anseia por mais. Podemos perceber a total admiração e adoração que ele tem por Marina o que não passa despercebido por ela, mas mesmo assim ele não ousa quebrar a barreira fina que separa os dois.

Germán – É o pai de Marina com quem Óscar costuma a passar bastante tempo quando vai visita-los. Ele faz parte de uma antiga elite de Barcelona que entrou em decadência e não consegue se desligar do passado. Óscar encontra nele e em Marina uma companhia.

Desenvolvimento: O desenvolvimento da história envolve duas linhas narrativas, uma que trata do relacionamento entre Óscar, Marina e Germán e envolve vários temas como: solidão, amizade, saudosismo, doença; e outro que trata de um mistério do passado que Óscar e Marina acabam se envolvendo. Ambos os caminhos são muito interessantes.

O que eu achei: Eu gostei demais do livro, da construção dos personagens, do espaço, da narrativa, dos simbolismos, dos mistérios, da mensagem que o livro traz, tudo. Em algumas partes do livro, o autor faz a gente estranhar e duvidar um pouco da vericidade da aventura que acontece com aqueles jovens, tudo parece muito fantástico para se encaixar na história e eu duvidei um pouquinho do livro, mas então no final tudo volta a fazer sentido, e é ótimo. O que mais me surpreendeu foi o final. Na última página o autor “mostra para que veio”, por assim dizer,  desconstruindo tudo o que nos fez acreditar no decorrer do livro. Acho muito interessante como a primeira frase do livro já dá a pista, mas mesmo assim ficamos tão envolvidos no desenvolver da história que acabamos esquecendo.

Considerações finais: Achei fantástico o modo como a primeira frase do livro se relaciona com o final e com a mensagem do livro. E de como o autor conseguiu trazer o aspecto gótico e misterioso da cidade de Barcelona para o leitor. O lado jovem e fresco da cidade em contraposição com o antigo e histórico se interlaça com a construção das linhas narrativas e do mistério. É um livro muito bonito sobre amizade e companheirismo, daqueles que te faz abraçar o livro e chorar quando você o termina. Dei 4 estrelas no Goodreads. E com certeza é um livro que eu gostaria de reler e recomendo.

Vocês já leram Marina? Ou alguma outra obra do autor? O que acharam? Me contem nos comentários.

Beijos e até a próxima.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Na estante: Marina

  1. Pingback: Tag – Taylor Swift (RED) | Imagine Labirintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s