Na estante: Os três

Este mês vou focar aqui no blog em livros e temas de Halloween. Até o layout entrou no clima. Eu amo Halloween (raiva que não tem no Brasil) e se fosse comemorado aqui seria, junto com o natal, o meu feriado preferido. Enfim, para começar esse mês lindo decidi trazer um dos melhores livros que eu já li na vida.

DSC00659

Porque eu li: Eu não compro livros pela capa, mas admito que essa capa e as folhas negras me chamaram muita atenção. Eu vi este livro (de novo) no canal da GFlores, mas ela não chegou a ler, então não foi exatamente uma indicação.

Como eu li: Eu li na versão física, de capa maravilhosa, publicada pela editora Arqueiro.

O espaço: Este livro é muito único, porque na verdade, ele é um livro dentro de outro, como se fosse um dossiê (compilação de informações) daquele acontecimento. A autora vai contando a história de acidentes por meio de testemunhos, entrevistas, entrada em diários, notícias de jornal, transcrições de programas de rádio, mensagens de chat e etc.

A história: A história é maravilhosa, daquelas que você pensa: por que eu não tive esta ideia, sabe? O livro conta a história da Quinta-feira Negra (fictícia), o notório dia em que 4 aviões caíram em 4 lugares diferentes do globo (Japão, EUA, Europa e África) com poucas horas de diferença. Destes 4 acidentes, somente 4 pessoas sobreviveram e três delas são crianças. A 4ª pessoa que sobreviveu foi Pamela Donald, uma americana de uma cidade pequena que morreu logo após a queda deixando a seguinte mensagem em seu celular.

os tres2

Isso causa um grande alvoroço e cria inúmeras teorias e conspirações que envolvem a vida dessas crianças.

Personagens: 

Os personagens são muitos exatamente por ser um livro “dossiê”. Mas alguns são mais constantes como: os guardiões das crianças que sobreviveram, uma amiga de Pamela, o Pastor Len, etc. Eu adorei todos os personagens. É incrível, como cada entrevista, cada artigo, cada testemunho acrescenta informações  na história e faz com que o leitor possa ir montando aos poucos o quebra cabeça que torna essa história tão interessante. Particularmente os “capítulos” que mostravam a experiência do tio de Jess e da avó de Bobby (dois dos sobreviventes) com as crianças me davam muito medo.

ostres

Desenvolvimento: O desenvolvimento da história é fantástico. Talvez o melhor que eu já li. A autora vai acrescentando aos poucos a informação, mas não de uma forma chata e cansativa, e faz você querer devorar o livro. O desenvolvimento é genial porque o livro dentro de “Os Três” (Quinta-feira negra – da queda à conspiração de Elspeth Martins) não foi escrito para nós leitores do mundo real, mas sim para os habitantes do mundo do livro, para os leitores que já conhecem a história, que acompanharam tudo sobre os acidentes pela TV. Então, em nenhum momento a autora explica os acidentes ou faz revisões do que aconteceu. O livro é escrito para as pessoas “fictícias” que já estão saturadas de ouvir sobre o acidente. O que faz a nossa experiência de leitor “forasteiro” muito mais interessante.

O que eu achei: A história é muito assustadora e perturbadora, principalmente porque você realmente fica em dúvida se as crianças são “normais” ou se tem alguma coisa errada. A escritora simplesmente apresenta os fatos e deixa os leitores tirarem suas próprias conclusões. Alguns testemunhos dizem que os sobreviventes são normais e que tudo é para criar “auê”, mas alguns bem aterrorizantes descrevem alguns comportamentos bem inusitados para crianças. Também junta-se aos fatos que não sabemos se os personagens, ou quais deles, são confiáveis mentalmente. Tudo sobre o romance causa estranhamento como: só três crianças terem sobrevivido a acidentes gravíssimos que mataram milhares de pessoas, os lugares onde os aviões caíram, os mistérios sobre as causas das quedas, a mensagem deixada por Pamela. E tudo começa a agregar em crenças populares e de religião. Muito interessante.

DSC00657Considerações finais: Eu adorei todos os elementos do mistério muito bem construídos e como o leitor fica em dúvida se a explicação do mistério é sobrenatural ou se é somente as crenças populares que aumentam o misticismo por trás de um acidente. Gostei principalmente, como já disse, que a autora escreve para pessoas que já sabem o que aconteceu, e às vezes, alguma informação bombástica sobre o caso vem em um título ou em uma narração casualmente. Exatamente porque as pessoas que estão lendo aquele livro já sabiam, mas nós, “leitores de fora do livro” ainda não. Em geral, achei o livro de uma escrita surpreendentemente complexa em relação a organização e desenvolvimento.

Dei 5 estrelas no Goodreads e não posso falar bem o suficiente desse livro. Super indico.

Se você já leu me conta nos comentários o que achou. E se não leu, deixem indicações pra mim. =)

Beijos e Feliz Halloween. jack-icon

Anúncios

5 pensamentos sobre “Na estante: Os três

  1. Pingback: Especial de Halloween no blog | Imagine Labirintos

  2. Pingback: TAG: Halloween Literário | Imagine Labirintos

  3. Pingback: ESPECIAL DE HALLOWEEN | Imagine Labirintos

  4. Pingback: Os Melhores de 2015 | Imagine Labirintos

  5. Pingback: 5 livros que você não leu, mas deveria ter lido. | Imagine Labirintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s