Discussão: Classificação indicativa para livros

Olá gente,

bar

Nesse mês começa no blog um projeto de Blogagem Coletiva que eu estou participando junto com essas meninas queridas:

Ana e Bia do blog Na Sua Estante

Luma do blog Antes das Cinco

Beta do blog Livro com Pão de Queijo

Thayenne do blog Entre óculos e livros

Maria Fernanda do blog Photo and books

A gente apelidou o projeto de Divã Literário, e cada mês a gente vai escolher um tema para sentar no nosso Divã e discutir. Então eu sempre vou deixar o link das meninas para vocês passarem lá pra ver a opinião delas também, né? E depois comentar a sua opinião.

O tema escolhido para esse mês foi: Classificação indicativa para livros.

DSC00711

Eu pensei e pensei e pensei sobre esse assunto e para mim foi difícil formar uma opinião. Acho que existem argumentos válidos de ambos os lados, e aqui vão os meus.

Ao mesmo tempo que eu acho que nem todo o livro deve ser lido por todo o tipo de pessoa de qualquer idade, eu também sou o produto da minha formação que diz que a literatura tem que ser universal, ou seja, para todos. Sei que isso é meio complicado. Mas, no final das contas, eu sou contra que haja uma classificação indicativa em livros, como há em filmes, por exemplo. Não sei nem se sou a favor de classificações como: infanto-juvenil, YA, New Adult, “Old Adult” e sei lá mais o quê. E vou explicar o porquê.

Pra mim essas classificações são puro marketing, e um marketing falho. Afinal, Harry Potter é infanto-juvenil, certo? Foi feito para esse público, crianças e jovens, certo? Será que essa classificação não restringe um pouco a obra? Meu pai adora Harry Potter por causa da fama que a série tem, mas duvido que ele leria um livro classificado de infanto-juvenil. Talvez, eu também não leria A Seleção se viesse escrito “recomendado para 12 anos”, ou algo do tipo.

Muita gente acha que deveria vir na contra-capa a indicação, mas sei lá, eu acho que isso restringe o livro e acho que os livros são um meio que deveria ser mais liberal que o cinema. Até porque no cinema, se tem uma cena de morte É uma cena de morte. Aquilo tem de ser mostrado de alguma forma e na maioria das vezes VER uma cena causa muito mais impacto do que LER uma descrição de cena (na maioria das vezes, tá? Porque existem muitas descrições tensas também, vide Suicidas).

 A Thay do Entre óculos e livros lançou uma questão no grupo que eu achei interessante: “Qual seria a idade “certa” para se ler determinados livros? Existe uma idade certa ou vai da maturidade da pessoa?” Eu gosto de pensar no universo da literatura como un universo livre, que dá liberdade de escolha para a pessoa ler o que quisr e, ás vezes, até se deparar com algo dentro de um livro que ela não leria se soubesse que estivesse ali, isso  abre a nossa mente. Quem sabe essa pessoa até não acabe gostando, não é mesmo? Ou descobrindo algo novo. 

Não acho que existem temas impróprios, mas diferente maneiras se abordarem certos temas. Os livros de YA contemporâneo mostram isso. Por exemplo, “As Vantagens de Ser Invisível” trata de abuso sexual de menores e talvez até estupro, mas é de uma maneira tão sutil que nem parece que tem. Mas se fossem colocar uma classificação, ela teria de ser para maiores de 18 anos, não é? E isso não acabaria com o propósito do livro, já que ele é YA? E ai, quando o tema “estupro” é para maiores de 18 anos e quando não é? Complicado, né? Porque a indicação não presta atenção no livro, mas no que tem no livro. Quantas vezes você assistiu um filme de indicação 16 anos e pensou: “nossa, mas não tem nada demais nesse filme”? Acho que essa classificação em uma leitura, que é muito mais subjetiva, seria um pouquinho complicada.

Pra mim a forma como você quer ler ou não sobre esses temas é escolha sua. Não acho que ler sobre algo “impróprio” vai matar alguém e quem se preocupa tanto com isso, ou os pais que se preocupam com isso podem com certeza prestar atenção antes de ler ou comprar um livro. Existem mil resenhas por ai, inclusive no meu blog e no blog das minhas amigas que eu citei lá em cima e muitas vezes a própria capa do livro já dirige o público. Pra mim a adequação depende da maturidade, mas não gosto da ideia de um livro ser restrito ou direcionado a uma certa idade ou a um certo público.

Enfim, eu sei que muita gente vai discordar de mim, mas eu quero ouvir as diferentes opiniões. E não deixem de passar nos outros blogs para ver a opinião das meninas também.

Beijos e até o próximo.

Anúncios

Um pensamento sobre “Discussão: Classificação indicativa para livros

  1. Pingback: ESPECIAL DE HALLOWEEN | Imagine Labirintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s