Resenha: O Demonologista – Andrew Pyper

Bom dia pessoal,

Hoje eu vim falar do O Demonologista do Andrew Pyper.

DSC00728

Porque eu li: Primeiramente eu li porque gosto do assunto, e também porque sempre que ia na livraria a edição do livro chamava a minha atenção.

Como eu li: Eu li a edição ma-ra-vi-lho-sa da Dark Side, em português e capa dura.  Essa edição é linda, a capa tem vários relevos e imita um livro antigo. Tem fitinha para marcar página e ilustrações lindas (e sombrias) dentro, algumas páginas pretas, em outras palavras a Dark Side caprichou.

O espaço: A história se trata de uma jornada, então exitem muitos espaços: Nova York, Veneza, Dakota do Norte, Canadá, etc;

DSC00732

A história: David Ulman é especialista em demônios, eles os estuda academicamente e tem uma carreira ótima em uma das melhores universidades dos Estados Unidos por causa disso. Em sua vida pessoal, David não é tão afortunado. Sua esposa prefere a companhia de um colega de David do Departamento de Física e ele prefere a companhia de uma colega do Departamento de Psicologia, embora, ao contrario do de sua esposa, o relacionamento deles não seja romântico. Ele tem uma filha que é muito parecida com ele e a quem tem um grande apreço. Até que um dia, David recebe um convite misterioso para ir até Veneza ajudar a investigar um fenômeno estranho. David então decide levar sua filha Tess junto para compensar o seu casamento falho, mas ele não imaginava que eles se envolveriam em uma trama muito mais obscura do que o esperado e sua filha acaba desaparecendo.

Personagens:

David Ulman é professor do departamento de Inglês da Universidade de Columbia. Sua especialidade é a obra Paraíso Perdido de John Milton. Nessa obra, Milton narra como Lúcifer caiu do céu e reuniu seguidores, se tornando a figura que conhecemos hoje como o Demônio, e sobre o pecado original de Adão e Eva. É uma obra muito peculiar e ortodoxa, onde os demônios falam e expressam suas opiniões sobre Deus. Por esse motivo, David estuda demônios e suas várias facetas em várias culturas. Isso acaba gerando o título de Demonologista, embora David só os estude em livros e não tenha nenhuma experiência com essas entidades.

DSC00734

Tess Ulman é a filha de onze anos de David. Ela é muito madura e tem pensamentos muito complexos para a sua idade. Durante todo o livro percebemos que ela é a âncora e o porto seguro de David no mundo, e vice-versa. Os dois tem um relacionamento muito próximo, mais até do que a menina tem com a mãe.

Elaine O’Brien é a melhor amiga de David e colega do Departamento de Psicologia. Depois de Tess, ela é a única pessoa com quem David realmente se importa. Eles conversam muito e se encontram com frequência, mas nunca partiram para um relacionamento que fosse de caráter amoroso.

Desenvolvimento: Eu não gostei e não entendi direito o desenvolvimento da história. Após testemunhar um fenômeno sobrenatural e sua filha desaparecer, David sai pelo país em uma jornada desenfreada para encontrar sua filha. Nessa jornada, ele acaba se deparando com vários casos e provações que colocam o seu ceticismo em cheque.

DSC00737

O que eu achei: Como eu já disse achei o desenvolvimento da história um pouco caótico. Também não gostei muito da caracterização e do humor de David. Achei a motivação um pouco fraca: um professor universitário sair por ai rodando os Estados Unidos em busca da sua filha, que desapareceu em Veneza, a “pedido” de um demônio? Ele não para pra pensar, não acha estranho. Simplesmente sai por aí seguindo pistas bem vagas. Não gostei muito disso, pois pra mim não foi verossímil e condizente com o que seria a atitude de um homem acadêmico. Mas, se não pensarmos por esse lado, acho que o livro tem partes muito assustadoras e perturbadoras que nos fazem pensar. Algumas conexões que o autor faz com coisas que aconteceram antes da história começar e de como aquilo já era um desenvolvimento para acontecimentos posteriores, achei muito interessante.

Considerações finais: O livro é claramente espelhado das histórias de Dan Brown, mas com um toque sobrenatural. Se você já leu Inferno, vai perceber claramente as semelhanças, embora Pyper não tenha conseguido desenvolver a história tão bem. Eu gostei muito que o Autor relaciona constantemente a história com a obra de John Milton, isso foi algo que eu não esperava no livro. Apesar de não ter gostado muito da cadência de ações do final do livro que foi muito rápido e caótico, eu gostei do fechamento da história e do relacionamento que David tem com a filha. Também achei que não ficou clara a presença e relevância de alguns personagens na história.

DSC00730

Em geral fiquei muito em dúvida com esse livro. Não sei se ele realmente não é tão bom quanto falam, ou se eu analisei muito superficialmente toda a simbologia da história. Acho que vou guardá-lo para uma releitura. Acabei dando 4 estrelas princialmente pela edição (pelas notas do tradutor super bem feitas, pela biografia de John Milton no final e toda a arte do livro) e por colocar o leitor em contato com a obra de Milton.

Alguém já leu esse livro? Me digam a opinião de vocês nos comentários.

Beijos e Feliz Halloween jack-icon

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha: O Demonologista – Andrew Pyper

  1. Pingback: ESPECIAL DE HALLOWEEN | Imagine Labirintos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s