Resenha/Discussão: Um conto de Natal

Olá pessoal, tudo bom?

DSC00963

Eu estava meio em dúvida de como fazer uma resenha de clássicos. Primeiro, porque NÃO EXISTE SPOILER DE CLÁSSICOS. Estes livros foram lançados a pelo menos 50 anos, não tem como segurar spoilers. Eu quero exatamente discutir algumas questões dos livros com vocês, então não vou aqui ficar fingindo que ninguém sabe o final de Don Casmurro, ou pisando em ovos para não falar que Romeu e Julieta morrem no final. Então, se você não leu e por um milagre divino não sabe do final, não leia a discussão sobre o livro. Já que eu pretendo contar mais sobra a história, embora não absolutamente tudo, para então poder discutir um pouco sobre ela.

Contexto: Charles Dickens é um autor inglês do século XIX. Apesar do nome em português ser Um conto de Natal, a obra é uma novela não um conto (se quiserem um post especial com a diferenciação entre conto, novela e romance me avisem nos comentários). O nome em inglês traduzido na verdade seria “Uma canção de Natal”, e apesar de novelas não terem divisão em capítulos, apenas espaços, Dickens dividiu sua novela em Staves, ou seja, como em partes de uma canção.

DSC00965

O espaço: A história se passa em Londres, aparentemente no mesmo período de sua escrita. O autor retrata a cidade sempre no Natal, com neve e muito frio.

A história: Ebenezer Scrooge odeia o Natal com todas as suas forças e vive uma vida de mesquinharia apesar de ter muito dinheiro.  Até que, em uma noite de véspera de Natal, ele recebe a visita do fantasma de seu antigo sócio já falecido. Jacob Marley era tão ganancioso e frio quanto Scrooge em vida, e agora está fadado a viver pela eternidade pagando pela sua ganância. Agora morto, ele é obrigado a carregar pesadas correntes amarradas a caixas registradoras. Convencido de seu destino, Marley tenta alertar seu ex-sócio dos perigos de ter uma vida egoísta e o alerta da visita de três fantasmas que vão o ajudar a enxergar sua realidade.

DSC00966

Personagens:

Ebenezer Scrooge é um velho ranzinza, avarento e desalmando, dono de um escritório de contabilidade. Apesar de ter muito dinheiro, ele se nega a ajudar qualquer pessoa e odeia o Natal por afirmar que não há nada que se lucrar em tal feriado. Mesmo diante de várias pessoas com opinião contrária, ele não se deixa abalar pela felicidade e amabilidade alheia.

Bob Cratchit é o único funcionário de Scrooge. Apesar de ser muito mal tratado, por exemplo ter que trabalhar no frio congelante porque Scrooge se nega a gastar dinheiro em carvão, e ganhar pouco Bob ainda sim é fiel ao seu empregador. Ele é muito pobre e tem muitos filhos, inclusive o Pequeno Tim que é aleijado e de saúde muito fraca. Mesmo assim, é um homem alegre que fica contente em poder dividir o pouco que tem com a família na noite de Natal. Praticamente, o oposto do nosso personagem principal Scrooge.

DSC00967

Os Fantasmas:

O Fantasma dos Natais Passados é o primeiro fantasma que visita Scrooge na véspera de Natal. Com uma aparência infantil e uma luz brilhante sobre a cabeça, esse fantasma representa a memória; e vai levar Scrooge a relembrar todos os Natais pelos quais ele já passou e como com o passar do tempo ele vai afastando todos a sua volta ao se tornar o homem que é hoje.

O Fantasma do Natal Presente é uma figura grandiosa e bem humorada que representa a caridade e generosidade do espírito do Natal. Ele é uma entidade que só vive no dia do Natal, e sua presença vai se esvaindo conforme passa o dia. Apesar de muitas análises o identificarem com Deus ou Jesus, para mim ele remete muito mais ao Papai Noel e ao que essa figura representa. Ele mostra a Scrooge como as pessoas que ele conhecem estão celebrando o Natal. Desde seu sobrinho que se diverte zombando dele, até seu empregado que mesmo na extrema pobreza encara a data com alegria.

DSC00970

O Fantasma dos Natais Ainda por vir representa claramente a morte. Uma figura encapuzada e sombria que somente aponta para as coisas e não fala. Mostra a Scrooge como serão os Natais após sua morte. Como as pessoas saquearão seu cadáver e sua casa assim que ela falecer, como Bob Cratchit continuará na pobreza e seu filho Tim acabará morrendo, e como as únicas pessoas que sentirão algo com a sua morte são as que ficarão felizes por terem sua dívidas de contabilidade perdoadas.

Desfecho: Depois de viver lembranças e visões muito sombrias e horripilantes, Scrooge acorda em sua cama na manhã de Natal, apesar de os espíritos terem vindo no que parecia o decorrer de três dias. Impressionado por tudo que os fantasmas lhe mostraram, ele decide mudar suas atitudes e fazer o possível para que as terríveis coisas que o Fantasma dos Natais Ainda Por vi o mostrou não se realizem.

DSC00964

Discussão: A História é claramente uma alegoria, com um simbolismo muito claro. Dickens faz uma crítica a alienação diante a situação que intensa pobreza em que a maioria das pessoas viviam na Inglaterra da época vitoriana. Dickens se usa de uma data festiva para lembrar as pessoas que demonstrar um pouco de caridade e fraternidade pode mudar a vida de uma pessoa drasticamente, meio que efeito borboleta, sabe? Muitas vezes, as pessoas estão muito ocupadas com os próprios problemas para perceber o que se passa a sua volta, e a novela mostra que assim que Scrooge passou a ver as pessoas por um outro ponto de vista, ele imediatamente se sentiu conectado emocionalmente com essas pessoas, o que o compelia a no final se tornar uma pessoa mais caridosa e benevolente.

DSC00973

É interessante que Dickens descreve o Natal não como um feriado estritamente religioso, mas mais como vemos a data hoje: uma época de fartura, e troca de presentes e prosperidade. O que muita gente encara como a desvirtualização da data, Dickens mostra como uma época de espalhar a caridade e dividir fortunas, o que eu acho que é exatamente o propósito do Natal. Em geral, é uma história muito bonita de crescimento espiritual e muito simbólica também.

Vocês já leram Um conto de Natal? Caso tenha algo para contribuir com a discussão deixe nos comentários. Acho que é uma história muito inspiradora para começarmos o ano.

Beijos e até o próximo.

TAG: Natal Literário

Olá pessoas.

FELIZ NATAL!

Espero que vocês estejam aproveitando essa data maravilhosa. Para comemorar um vim aqui fazer essa tag que foi criada pelos meninos do Cabine Literária!

1) Cite um livro natalino!

conto-de-natal-charles-dickens

Um conto de Natal – Charles Dickens

Eu ainda não li, mas pretendo ler ainda esse ano.

 

2) Cite um filme natalino que você acha que daria um ótimo livro!

simplesmente

Simplesmente amor. Adoro esse filme.

 

 

3) Cite um livro ou filme que não é de natal, mas você acha que tem um clima natalino 

Desventuras_em_Série_(filme) anastacia

Desventuras em série e Anastasia.

 

 

4) Cite um livro que é muito importante para você, ao ponto de colocá-lo no lugar da estrela na árvore do Natal

Download-Alice-Aventuras-de-Alice-no-Pais-das-Maravilhas-e-Atraves-Espelho-e-o-que-Alice-Encontrou-Por-La-epub-mobi-pdf

Alice no país das maravilhas do Lewis Carroll.

 

 

5) Categorize personagens literários para os seguintes cargos Natalinos:

CRONICAS-D-NARNIA

Papai Noel: receptivo, amoroso, que tem um coração gigante. Um personagem muito significativo

Aslam de as Crônicas de Nárnia.

 

LOTR

Renas: Personagem que sempre ajuda o principal, prestativos

O Sam de Senhor dos Anéis.

 

o_diabo_veste_prada

Duendes: Muito trabalhador e perfeccionista

Miranda Priestly de O Diabo Veste Prada.

 

Baixar-Livro-A-5-Onda-Quinta-Onda-Vol-1-Rick-Yancey-em-PDF-ePub-e-Mobi-ou-ler-online

– Boneco de Neve: Um personagem familiar, muito apegado as pessoas a sua volta.

Cassie Sullivan de A Quinta Onda.

 

FEITA_DE_FUMACA_E_OSSO_1345917006P

Árvore: Um personagem chamativo e belo. Que todos param para olhar. 

Karou ou Madrigal de Feita de Fumaça e Osso.
 

6) Cite um personagem nada Natalino.

capa_a guerra dos tronos_01.indd

 

A Rainha Cersei das Crônicas de Gelo e Fogo.

 

Eu vou tagear todos os meus leitores para fazer essa TAG.

Beijos e Feliz Natal

Playlist: da Bad

Oi gente, tudo bem?

Eu sempre fui uma pessoa que adora o final do ano. Meu aniversário é no final de setembro, logo depois vem o Halloween, têm muitos feriados e sem falar no Natal que é meu feriado favorito. Então essa época sempre foi sinônimo de felicidade pra mim.

Até que outro dia entrei em contato com muitas pessoas que não ligam muito pra tudo isso e até que consideram o período das festas de final de ano uma época de tristeza e melancolia. Fiquei pensando um pouco sobre isso. Afinal é verdade. Quando a gente é criança sempre ganhamos muitos presentes e corremos pra lá e pra cá querendo ver o Papai Noel. Depois crescemos, e muitas pessoas que passavam esse momento com a gente se vão, não ganhamos mais tantos presente (se ganharmos alguns) e o Papai Noel e as decorações já são algo normal. Mas, mesmo assim essa época ainda me traz uma alegria, nem se for só pelas lembranças.

Mas a playlist de hoje é sobre a minha Bad Pré-Natal que tudo isso que eu expliquei me trouxe. Vou fazer uma playlist com as minhas músicas natalinas preferidas também.

Quando eu estou na bad, gosto de ouvir músicas tristes mesmo, pra chorar mesmo. Nada de músicas felizes. rsrsrsrs. Caso você seja assim também, aqui vai algumas sugestões.

FOR GOOD – WICKED

POISON & WINE – THE CIVIL WARS

IN CASE – DEMI LOVATO

BEAM ME UP – PINK

ECHO – JASON WALKER

DREAM – PRISCILLA AHN

VIENNA – BILLY JOEL

CAN´T GO BACK – ROSI GOLAN

I HURT TOO – KATIE HERZIG

SATELLITE CALL – SARA BAREILLES

Alguma recomendação de uma música de Bad  pra mim? Deixem nos comentários.

Beijinhos

Especial de Natal – Batons Vermelhos

DSC01684
Faltando uma semana para o Natal a gente começa a pensar, que roupa vai usar, se sobrou dinheiro para comprar aquele sapato novo que combina com aquele vestido e, é claro, na maquaigem.

Quem não gosta de batom vermelho? Eu confesso que demorei um pouco para aderir à moda, mas depois que comecei não paro mais. E não há oportunidade melhor para usar batom vermelho do que no Natal e nas festas de fim de ano. Aqui estão algumas sugestões de batom para se jogar no fim do ano.

DSC01679Da esquerda para a direita: 01- Rimmel Matte Kate Moss; Monte Carlo – NYX; Candy Apple – Revlon LipButter; 303 – Boticário Intense efeito mate; Russian Red – M.A.C.; Riri Woo – M.A.C.; 01 – Fenza Passion

 

DSC01688Adoro todos os meus batons vermelhos. Apesar de parecidos, eles deixam um efeito diferente nos lábios. O da Kate Moss é a cor que ela mais usa, um vermelho bem intenso e profundo. Já o Monte Carlo é um vermelho um pouquinho rosado. O Candy Apple é para aqueles dias que você está afim de usar batom vermelho, mas não quer chamar muita atenção. Já o vermelho da Intense é bem aberto e claro, acho que combina mais para o dia. O Russian Red é um clássico, para mim ele é o mais elegante que eu tenho, fica lindo para usar de noite em ocasiões especiais. O Riri Woo para mim já é o contrário do Russian, ele é um batom mais aberto para o dia-a-dia (isto é, um dia-a-dia glamouroso hihihi). E por fim, o meu achado mais querido, esse vermelho lindo, dupe quase perfeito do Rubi Woo que eu paguei acreditem se quiserem R$5,00!!! E é o que dura mais na boca. =)

Me segue lá no Instagram que têm muitas fotos com meus batons vermelho.

 

pageEspero que esse post despertem em vocês a vontade de ousar e abusar do batom vermelho por ai.

DSC01692

Beijos e até o próximo.