Metzengerstein #12mesesdePoe

Olá pessoal,

Como vocês sabem eu estou participando do Desafio de Leitura #12mesesdePoe do blog Anna Costa. Se quiserem saber mais tem post explicando aqui no blog e no blog dela, é só clicar nos links acima.

img_0109

Eu tinha citado no meu post que talvez fizesse uma mini resenha de cada conto para acompanhar as leituras e eu decidir fazê-las. Tentarei postar sempre no final do mês. Como foi sugerido por ela, o conto de Janeiro foi: Metzengerstein, e eu atrasada só fiquei sabendo do desafio semana passada e por isso a resenha atrasada.

Metzengerstein é sobre duas famílias húngaras rivais, os Metzengerstein e os Berlifitzing que desde sempre viveram em discórdia. O herdeiro dos Metzengerstein é um jovem orfão de 15 anos totalmente sem escrúpulos e caráter. O seu rival conde Berlifitzing já é um homem idoso que gosta muito de cavalos e caça. Um dia, um incêndio se alastra pelas estribarias deste, o que todos acreditam ter sido mais uma atitude pavorosa do jovem Metzengerstein. Neste incêndio, um cavalo misterioso e arredio é encontrado na propriedade de Metzengerstein.  E este instantaneamente fica obcecado por pelo animal.

Não vou contar muito porque é um conto muito curtinho, mas espero ter despertado o interesse de vocês.

Achei o conto bem conciso e, ao mesmo tempo, quanto mais você pensa nele, mais interpretações e conclusões você tira e mais dá aquele arrepio na espinha (que só o Poe sabe dar). Eu adoro como o Poe é o rei do Mood. Ou seja, no começo do conto o narrador constrói a atmosfera da história: descrevendo o ambiente fantasmagórico e as crenças que o levaram a escrever essa história, do modo que se você não prestar atenção, não vai fazer muito sentido no final. Por ter essa característica, ás vezes vale a pena até voltar ao começo do conto ou ler de novo para entender. Porque, geralmente, o que você precisa para entender a história, o autor nos apresenta antes mesmo da história começar e não depois como nosso cérebro preguiçoso está acostumado.

Nesta história, por exemplo, o autor abre com uma epígrafe muito interessante:

 “Vivo era sua praga. Morto, serei sua morte.” 

Martinho Lutero

Ele ainda cita a questão da metempsicose, que é a crença que depois de morta uma alma pode reviver em qualquer outro corpo, um humano, um animal, uma planta, etc; o que segundo o narrador é uma superstição daquela parte da Hungria. Assim, como a frase: “Um nome elevado sofrerá queda mortal quando, como o cavaleiro sobre seu cavalo, a mortalidade de Metzengerstein triunfar da imortalidade de Berlifitzing.” Todas essas coisas não fazem muito sentido no começo da história, mas ao chegar ao final percebemos a genialidade da construção da narrativa de Poe.

Vocês gostaram da história? Eu adorei. Deixem suas opiniões nos comentários e não esqueçam de participar do desafio. Lembrando que o próximo conto é O Demônio da Perversidade.

Beijos e até o próximo.

Desafio de leitura: 12 meses de Poe

Olá, pessoal.

DSC00991

Eu já comentei aqui que o meu escritor favorito de todos os tempos amor da vida, alma gêmea, metade da minha laranja, tampa da minha panela é o Edgar Allan Poe. Teve até um post sobre ele no nosso especial de Halloween, lembram? Então assim que eu fiquei sabendo desse projeto, mesmo já tendo lido a maioria dos contos, não poderia deixar de participar.

DSC00995

O desafio de leitura #12mesesdepoe foi criado pela fofa da Anna do blog Anna Costa e consiste em ler um conto do autor por mês em 2016. Dessa forma não fica pesado pra ninguém, e ao mesmo tempo as pessoas podem entrar em contato com esse autor incrível. Os contos dele são super fáceis de encontrar online e, inclusive, a Anna disponibilizou no blog dela um PDF com todos os contos do desafio prontinhos para ler.

Para guiar o desafio, ela fez um calendário com um guia de contos para lermos nos meses:

squarepoePLUS

É lógico que você não precisa seguir esse calendário se não quiser, basta ler um conto do autor por mês. No entanto, eu achei esse calendário muito legal porque misturou alguns contos mais conhecidos e outros que nem eu tinha ouvido falar (Metzengerstein?). O que eu vou fazer é seguir o calendário para os meses de contos que eu ainda não li, e os que eu já li vou reler o conto e ainda ler um outro novo que vou escolher. E vocês podem fazer o mesmo.

DSC00993

Já até marquei os contos na minha edição, e mais alguns extras que eu quero ler.

Para participar você pode postar nas suas redes sociais a hashtag #12mesesdepoe, ou então de outras formas que a Anna explica direitinho no post dela. Então, deem uma passadinha lá no blog dela para saber de tudo sobre o Desafio de Leitura #12mesesdePoe.

Estou pensando até em fazer umas mini resenhas de cada conto que eu ler para o desafio, o que vocês acham?

Me digam qual o conto ou poema de Poe preferido de vocês.

Beijos e boa sorte do desafio.

Mestres do Horror: Edgar Allan Poe

Olá pessoal, tudo bom?

IMG_6809

Eu não podia deixar de mencionar aqui alguns autores mestres do horror, né? E, com certeza, não podia deixar de citar o Poe, meu autor favorito. E a minha alma gêmea literária. E o amor da minha vida.

edgar_allan_poe_by_crisvector-d3jswe4Poe não foi só um escritor maravilhoso, mas também um teórico e estrategista (em suas obras literárias). Apesar do caráter soturno e sentimental de suas obras, suas histórias e poemas eram extremamente planejados, cada palavra, cada sílaba e cada som. Poe foi o criador do gênero “conto” e principalmente do conto policial. Ele acreditava que todos os elementos, nomes, descrições e palavras da obra deveriam ter algum propósito, ou então não deveriam ser utilizados na história. Portanto muitas de suas histórias não trazem o nome dos personagens ou descrições extensas. Ele chegou a escrever um artigo na qual explicava verso por verso como ele compôs sua obra mais famosa: o poema “O corvo” (The Raven).

IMG_6801

Apesar desse seu lado genial e visionário, Poe teve uma vida muito difícil e conturbada o que reflete bem em sua obra. Sempre com elementos de tristeza, morte, alucinações e loucura.

IMG_6812

Mesmo que você não goste, dê uma chance para esse escritor maravilhoso. Dá pra encontrar a obra inteira dele em inglês e em português na internet. Algumas das minhas histórias preferidas e que eu recomendo muito são:

  • O gato preto (meu preferido);
  • O coração delator;
  • A queda da casa de Usher;
  • Berenice;
  • O barril de Amontillado;
  • Assassinato na Rua Morgue;
  • A Máscara da Morte Escarlate;
  • O Retrato Oval.

theraven

Existe um filme “The Raven”/”O Corvo” em português, que “conta a vida dele” de uma maneira bem fantasiosa, mas embora a maioria do enredo seja fictício acho que o ator John Cusack interpretou bem minha alma gêmea o autor.

Beijos e Feliz Halloween.jack-icon