Resenha: Coroa da Meia-Noite

Olá Pessoal,

Depois da minha overdose de resenhas do mês passado eu tive que dar um tempo e descansar, mas agora acho que voltei ao normal.

DSC00629

Então vim trazer essa resenha que eu já devia ter postado, mas que ficou arquivada pelo mês passado e enfim. Apresento-lhes Coroa da Meia-noite.

Porque eu li: Bom, como vocês devem saber Coroa da Meia-noite é a continuação do livro Trono de Vidro que eu já fiz resenha aqui no blog. Se você quiser saber o que eu achei dele, clica no link. Então, logo que eu acabei o primeiro decidi continuar a série e ler o segundo.

Como eu li: Eu estou continuando a minha coleção em livros físicos. Essa série é publicada pela Galera Record e meu único problema com a edição é que as lombadas são diferentes e não fica bonitinho na estante. =/

DSC00639

AVISO IMPORTANTE: Acho que não seria nem necessário dizer que quem ainda não leu Trono de Vidro ou a resenha que eu fiz, pode ficar um pouco perdido ao ler essa resenha. Por se tratar de uma continuação não tenho como não dar alguns SPOILERS da história, embora acredito que sejam informações que não prejudicariam a experiência de leitura.

O espaço: A história continua a se passar no reino de Adarlan, onde agora Celaena é a campeã oficial do rei. Ela então, neste livro começa a “caçar” os inimigos do rei a pedido do mesmo.

DSC00630A história: Embora Celaena agora “trabalhe” para o rei, ela ainda não se sente uma súdita muito leal. Ela começa a praticar a sua própria justiça, de seu próprio jeito ao mesmo tempo tentando não decepcionar o rei e cumprir com suas obrigações. Ao mesmo tempo, o seu convívio no reino faz o seu relacionamento com o Capitão Westfall e com a princesa Nehemia se aprofundar. Até que o rei a incumbe de matar um de seus inimigos que por coincidência é um velho conhecido de Celaena. A assassina começa então a investigar os mistérios que estão por trás do reino e do rei de Adarlan.

Personagens: Os mesmos personagens do livro anterior são desenvolvidos neste. O único personagem novo que vale comentar é Archer Finn, o velho conhecido de Celaena que o rei acredita ser seu inimigo. Archer é um cortesão famoso por quem Celaena sempre teve uma quedinha quando era mais nova. Talvez por esse motivo ao invés de matá-lo de imediato, ela decidi investigar o porquê de o cortesão ter se tornado um inimigo da coroa.

Desenvolvimento: Amei o desenvolvimento da história. Embora para quem não leu pareça um livro meio parado, por mostrar o dia-a-dia dos personagens e de Celaena se adaptando a sua nova vida, o livro traz muitas coisas interessantes. Para começar amei como a autora desenvolveu não só o mistério da história, mas a personalidade e relacionamento de TODOS os personagens. Depois do fim do relacionamento entre Dorian e Celaena, eu achei que o príncipe ficaria meio esquecido e jogado de lado, mas não, a autora conseguiu desenvolver o personagem de modo que mesmo afastado dos outros, ele se tornou muito interessante.

DSC00644O que eu achei: Achei uma leitura mais legal e empolgante do que o primeiro livro da série. Apesar de não ser um livro que dá pra ler em uma tarde, não dá vontade de largar. Você simplesmente tem que saber o que acontece depois. rsrsrs. Meu único porém é que existe um “plot-twist” do qual eu achei a reação de um dos personagens muito forçada. Achei que a autora poderia ter construído melhor os eventos e os sentimentos que levaram a essa reação, porque pra mim foi algo que a autora desenvolveu na cabeça dela, mas não conseguiu passar para os seus leitores.

Considerações finais: Achei o melhor livro da Sarah J. Maas até agora. O modo como ela desenvolveu os personagens e o relacionamento entre os personagens, ao mesmo tempo desenvolvendo lindamente todo o contexto e mistérios daquele mundo. O livro me fez sorrir, chorar, ficar com medo e ficar na ponta da cadeira de apreensão. A “batalha final” é maravilhosa e a última cena de partir o coração.

DSC00631

Recomendo muito, apesar de algumas poucas coisinhas que me incomodaram um pouquinho. Mas por todas as emoções que esse livro me trouxe e por eu ter comprado o terceiro da série enquanto o lia, de tanto que me apaixonei, eu dei 5 estrelas.

Quem já leu algum da série Trono de Vidro o que achou? Me contem nós comentários. =)

Beijos e até o próximo.

TBR de Novembro + Novo Layout

Olá pessoal, tudo bom?

Assim que Outubro acabava eu estava pensando em como seria o novo Layout do Blog, já que o de Halloween tinha que sair ='(. Eu não queria/e não quero fazer outro mês especial tão cedo aqui no blog porque acho que todos estamos cansados (Eu literalmente sofri uma overdose de Halloween e não quero  ler livros de horror e mistério tão cedo, rsrsrs).

nature_space_universe_sci_fi_science_fiction_nebula_stars_light_spots_dust_1920x1080

Maaaas, já que eu estou ansiosamente contando os dias para o novo filme do Star Wars decidi que esse vai ser o “tema” de novembro aqui no blog (e na minha vida, rsrs), no entanto eu não vou publicar só coisas do star wars não, vou voltar ao conteúdo “aleatório normal” e abordar assuntos variados.

Então, nesse mês então eu escolhi três livros de ficção científica pra por na minha tbr e mais dois. Geralmente eu não faço TBR porque gosto de ler o que me dá na telha, mas esse mês é especial.

DSC00767

The Jedy Path e Livro dos Sith – Desde que eu comprei esses livros “temáticos” de Star Wars eu estou louca para ler. A arte deles é incrível e enche os olhos, mas confesso que eu nunca entrei no clima pra ler, por isso quero ver se faço uma forcinha agora que o filme está perto e eu estou animada.

Eu, robô – Também mantendo o tema de ficção cientifica quero ler Eu, Rôbo do Asimov. Recentemente os livros do Asimov foram republicados aqui no Brasil e bastante gente está lendo. Eu confesso que quis ler esse livro por causa do filme que eu amo, embora saiba que é bem diferente. Essa abordagem da robótica quase que “frankesteiniana” me interessa muito.

thirteen-reasons-why

Eu também pretendo ler o livro do mês do Grupo de Leitura que é Os treze porquês. Confesso que não tenho vontade porque me cheira àquele drama adolescente que eu odeio, mas eu tento sempre ler para descobrir leituras novas e sair da minha zona de conforto.

DSC00763

Outro livro, que eu alias já estou lendo, é Dreams of Gods and Monsters. Quem me conhece ou me segue no Instagram sabe que mês passado eu me apaixonei perdidamente por essa série e não posso continuar vivendo antes de terminá-la. Vocês ainda vão ouvir falar muito dela aqui no blog.

E por fim, eu gostaria, mas não sei se será possível, de terminar dois livros que eu abandonei mês retrasado que foi o Bound by Flames e o Herdeira do fogo. Eu darei prioridade para os livros de ficção e do grupo, mas quem sabe, né?

                herdeira                    BoundbyFlames-cover

O que vocês vão ler esse mês? Me contem a TBR de vocês ou o que vocês estão lendo.

Beijos

TAG: Halloween Literário

Olá Pessoas,

taghlit

Hoje eu vim fazer uma TAG que vi lá no canal Cabine Literária. Vamos, lá?

1. Qual seu livro favorito de terror ou suspense?

DSC00648Primeiro preciso dizer que qualquer coisa que o Edgar Allan Poe escreveu é o meu preferido, mas ele não escrevia romances então não vale (roubadinha básica). Se você quiser saber meus contos preferidos dele tem aqui. Mas, enfim meu livro preferido é Os Três da Sarah Lotz, que eu amei é maravilhoso, incrível, gostoso. Tem resenha aqui no blog e não é só pra fazer propaganda que eu escolhi não. Leiam esse livro pelo amor de Deus, não é somente o meu livro de terror preferido, mas um dos meus livros favoritos de todo o sempre.

2. Pra festa de Halloween, você precisa se fantasiar de um personagem de um livro. Qual será?

Acho que pode ser qualquer um, né? Então seria a Cealena de Trono de Vidro, se eu fosse magra e linda e loira. Mas como eu não sou, pode ser de Hermione mesmo, mais fácil.

3. Um personagem que não é de livro de terror, mas que você acha assustador.

fei

A feiticeira branca das Crônicas de Nárnia do C.S.Lewis. Não gosto dela não. rsrsrs

 
 

4. Vampiros ou lobisomens?

Vampiros, com certeza.

5. Se forem vampiros, qual o seu vampiro preferido da literatura? Se forem lobisomens, qual seu lobisomem preferido da literatura?

catbonesComo escolher só um? Não dá porque eu amo muito vampiros. Então tem o Drácula de Bram Stoker, o Bones de Night Huntress (Caçadora da Noite) da Jeaniene Frost, o Vishious de The Black Dagger Brotherhood (Irmandade da Adaga Negra) da J. R. Ward e o Eric de The Southern Vampire Mysteries (As Crônicas de Sookie Stackhouse) da Charlaine Harris.

6. Qual um livro de terror que você tem vontade de ler?

Capa O Iluminado_SUMA_Nova.indd

O Iluminado do Stephen King. É uma vergonha alguém que gosta tanto do gênero quanto eu não ter lido nada dele ainda. Desonra pra mim, desonra pra minha família e desonra pra minha vaca.

 
 

7. Gostosuras ou travessuras? Diga um livro gostosura e um livro travessura.

vishousFEITA_DE_FUMACA_E_OSSO_1345917006P

Um livro gostosura é o novo amor da minha vida Feita de Fumaça e Ossos da Laini Taylor. E travessura são os livros da Irmandade da Adaga Negra da J.R. Ward, meu “guilty-pleasure”.

 
 

E pra me vingar da Tag10 livros para 10 músicas eu vou marcar a Bia e a Ana do Na Sua Estante, a Bel do Daily Sweetness e a Fê do InLoveForWords. E todas vocês que queiram responder.

Quem fizer a TAG linka aqui nos comentários as repostas que eu quero ver.

Beijos e Feliz Halloween jack-icon

Resenha: O trono de vidro

Oi pessoas, tudo bom?

DSC00626

Há algum tempo que eu venho procurando um livro tão legal de ler quanto Harry Potter, mas que fosse mais leve do que os livros de literatura que estou acostumada a ler, sem deixar de ser inteligente. Tentei vários (vide Divergente), mas ainda não tinha encontrado alguma outra série que valesse a pena. Até que o grupo de leitura que eu participo (com as meninas mais fodas fofas desse universo), me indicou a série: O trono de vidro.

Porque eu li: Foi indicação do grupo de leitura, originalmente da Alê.

DSC00628Como eu li: Como ele foi o livro escolhidos para ser o livro do mês de agosto (que a gente lê e faz uma discussão no grupo) e foi o primeiro livro que eu votei e que foi escolhido, eu fiquei empolgada e acabei comprando a cópia física (Galera Record), o que eu geralmente não faço. Não me arrependi, mas preferia ter lido em inglês, principalmente por uns erros grotescos de tradução.

O espaço: A história é uma fantasia e tem aqueles nomes de locais bem legais que todo fã de Senhor dos Anéis e Game of Thrones adora, como Terrasen, Endovier. Com direito até a mapa na primeira página. No caso, a história se passa no reino fictício de Adarlan.

A história: Celaena (etá nominho chato da p%$$*) Sardothien é conhecida como a melhor e mais notória assassina do reino. Ela vive como escrava nas minas de sal de Endovier depois de ser traída e capturada pelo rei. Alguns anos depois, o próprio príncipe do reino a resgata tira das minas com uma proposta irrecusável para a jovem que ninguém imagina ter só 18 anos: participar, em nome do príncipe herdeiro, de uma competição para se tornar a campeã (vulgo assassina particular) do rei, e assim, após seu serviço ganhar sua liberdade.

Personagens:

Celaena Sardothien – Celaena é uma personagem muito interessante e fácil de simpatizar. Ela é uma assassina famosa e demonstra isso com a sua personalidade forte, mas ao mesmo tempo, não deixa de ter pensamentos e comportamentos uma jovem de 18 anos. Gosto como ela é forte e frágil ao mesmo tempo, e como ela não é nada clichê. Além de seu lado arrogante ser muito engraçado.

Chaol Westfall – O capitão Westfall é também um personagem nada clichê que eu pessoalmente gosto muito. Ele é o capitão durão da guarda do rei e fica encarregado de treinar a Celaena para a competição. No entanto, com o decorrer da trama ele fica um pouco dividido entre o seu dever com o reino e sua amizade com a Celaena, que ele julga ser inadequada por causa de sua posição e da “profissão” dela.

Dorian Havilliard – Dorian é o príncipe de Adarlan que escolhe Celaena como sua candidata a campeã apenas para irritar seu pai. No entanto, ele não é aquele princepezinho rebelde que a gente conhece. Ao mesmo tempo que ele quer agir por si próprio e ir contra alguns comandos de seu pai, ele também morre de medo de desafiá-lo abertamente. Isso porque o Rei de Adarlan é conhecido por ser tirano e implacável.  Além de muito temido por ter conquistado a grande maioria dos reinos ao seu redor.

DSC00635

Desenvolvimento: Gostei muito do desenvolvimento da história. Achei que passa rápido e as coisas acontecem de uma maneira dinâmica. A autora parece saber balancear bem entre as cenas importantes e as que são só de alívio cômico ou “romântico” para o leitor.

O que eu achei: Eu gostei muito de ler trono de vidro, no geral. Gostei dos personagens que embora jovens não são os clichês que estou acostumada. Gostei da construção do mistério e de alguns elementos incomuns que a autora introduz aos poucos naquele mundo, como a existência de magia e do povo feérico.

Considerações finais: Eu dei 4 estrelas no Goodreads, mas, nem tudo foi um mar de rosas. Pra mim seria um livro 5 estrelas se… a resolução do mistério não fosse tão óbvia. Em uns 3/4 do livro nós descobrimos quem matou Odete Roitman estava por trás do mistério. E pra mim era a pessoa mais clichê e mais óbvia do mundo! Então, eu passei o resto do livro esperando uma reviravolta mara e ela simplesmente não veio. Mesmo tendo “outra pessoa por trás” ainda sim foi clichê e eu não curti isso. (Também teve outra coisa que eu não gostei/entendi, mas é um spoiler (meio óbvio mas é), então vou contar pra quem quer saber aqui em baixo na discussão. Se a resolução fosse mais legal, com certeza seria um 5 estrelas.

DSC00634

Eu já li o segundo da série, que em breve também terá resenha, e estou lendo o terceiro. Quem já leu Trono de Vidro o que achou? Me contem nós comentários. =)

Beijos e até o próximo.

DISCUSSÃO

[{< SPOILER ALERT>}]
NÃO LEIA SE NÃO QUER SABER SPOILERS

Vamos raciocinar com a Tia. O rei quer um assassino particular. Ai ele tem a ideia de fazer essa competição sobre a qual ninguém pode ficar sabendo para escolher o melhor campeão. Mas, desde o começo fica claro que o rei tem uma preferência e ele até está ciente de uma armação para que essa preferência se dê bem! Então porque K$%#@*& fazer uma competição? Isso não ficou muito claro pra mim. Essa competição, que é a premissa principal do livro não faz sentido nenhum em existir! Muita gente falou que essa explicação tem a ver com os próximos livros, mas eu não vejo isso como desculpa. Acho que um livro tem que existir sozinho independente de ser uma trilogia, série, etc. E acho que como é uma grande parte do livro, a escritora poderia ter “inventado” uma desculpa provisória para a coisa.

O que vocês acham?